Han Solo Review

Han Solo, uma história de Star Wars que ninguém pediu, poucos viram, mas todos criticam.

Na verdade o filme não é mau. Não é perfeito como é óbvio mas não merece ser alvo do “ódio” que tem recebido. É um filme capaz com bons momentos e que diverte. Na realidade é um filme melhor que as prequelas (na minha opinião), e está a levar melhor escrito e concebido que muitos outros filmes que por ai andam que saem impunes.

Óbvio, a expectativa é diferente quando se trata de um filme de Star Wars em que legiões de fãs esperam e anseiam pelos filmes. Mas lá está, não merece o ódio que leva.

Na realidade, para um filme que teve problemas de produção e muitos reshootings está bom. Han Solo não desilude e tem cenas que acho que se vão tornar icónicas no universo de Star Wars, tal como o encontro entre ele e o Chewie, ou a primeira vez que vemos a Falcon. São cenas muito bem conseguidas e que a meu ver, icónicas.

Artigo_1

Como é óbvio, não há bela sem senão e um dos meus medos para este filme concretizou-se. Não acontece nada que não tenhamos ouvido já o Han a vangloriar-se de. E como tal, já sabemos o que acontece e não temos aquele sentimento de perigo… porque bom já sabemos que ele existiu muitos anos depois desta aventura. Mas também não vou mentir, e dá gosto ver certas situações que sabemos da lenda acontecerem à nossa frente e acrescentar ao que já sabíamos. Pelo menos como fã de Star Wars soube-me bem.

Em relação ao acting não podemos criticar nenhum deles, Alden Ehrenreich tinha uns sapatos enormes para preencher ao tornar-se o Solo, e é estranho no inicio, mas passado aquele período de habituação ele é charmoso, convencido quanto baste e sim, revê-se nele um Solo mais novo.

Donald Glover como Lando esteve qualquer coisa de fenomenal, era um dos personagens da trilogia original que me passou sempre ao lado, mas aqui… este personagem é awesome, e vê-se as fundações para grande amizade/ rivalidade que eles têm. Mais não digo para não entrar no campo dos spoilers. Emilia Clark como Qi’ra foi uma surpresa, não só por nunca termos ouvido falar dela, mas porque é uma personagem com muitas camadas, e ela não se ficou absolutamente nada atrás do que devia ter feito, ou não fosse ela uma actriz do caraças. E mais uma vez, mais não digo.

Artigo 2

No geral é uma boa história, com uma ou outra coisa que a meu ver trouxe o filme mais a baixo, como um sub plot politicamente correcto, que é uma metáfora para a actualidade que não acrescentou absolutamente nada ao filme, fazendo-o apenas perder tempo do que realmente me interessava. Tirando isso o filme tem um bom leque de actores, uma boa história apesar de simples, e uma excelente surpresa no final do filme. Vejam-no porque apesar de ninguém o ter pedido, é um filme que entretém, e acaba por valer a pena.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *