Quem Interpreta as musicas da Disney? – Tarzan

Já algumas vez te perguntaste quem é que são as vozes por trás das versões portuguesas das músicas das Disney? Se sim, este artigo é mesmo para ti, pois nesta rubrica iremos explorar isso, explorando em cada artigo da rubrica as músicas de um determinado filme da Disney. Para primeiro episódio, decidi trazer um dos meus filmes favoritos da Disney, O Tarzan.

Os Interpretes

Como disse na introdução, o vídeo de hoje vai ser dedicada ao dos meus filmes preferidos da Disney, o famoso Tarzan e estranhamente, este filme teve apenas um intérprete nas suas músicas, o famoso Luís Represas, quer dizer pelo menos a maioria delas já que uma delas conta com a participação especial de Rita Guerra.

Dois Sóis

Uma das músicas que ele interpreta é a famosa “Two Worlds”, em português “Dois Sóis”. Esta música basicamente dá início ao filme, e contando nos um pouco das origens de Tarzan. Por outras palavras mostra-nos de que forma eles chegaram a floresta e de como eles tentaram sobreviver no meio dela.

A música é bastante emocionante, e apesar de gostar mais da versão do Phil Collins, tenho que admitir que é sem dúvida das minhas músicas preferidas do filme.

No Meu Coração

Vamos agora falar de outra música apelidada de “No Meu Coração”, uma adaptação da música “You’ll Be in My Heart” de Phil CollinsEstá a meu ver é das músicas mais fracas do filme, pelo menos a versão portuguesa, apesar de gostar imenso dos dois intérpretes, neste caso falo da Rita Guerra e Luís Represas, e sim é nesta música que temos os dois cantores presentes.

Contudo, esta é a música que dá o primeiro salto temporal do Tarzan, mostrando-nos que a Kala vê o Tarzan como seu filho mesmo não tendo nenhuma ligação de sangue com ele e só por esta mensagem linda, uma pessoa acaba por gostar música.

Filho de Homem

A terceira música do filme, é sem dúvida a minha preferida, ela carrega uma mensagem linda e eu admito que até hoje está na minha playlist. O nome dela é “Filho de Homem”, uma adaptação da música “Son Of Man” também do Phil Collins.

A música é nos apresentada em mais um salto temporal, desta vez mostrando-nos de uma maneira única de como o Tarzan superou vários desafios, caindo e levando-se várias vezes, e acreditem que até hoje tento seguir este mesmo valor.

Estranhos como eu

A última música é a meu ver a mais divertida do filme, e chama-se “Estranhos como eu”, que basicamente nos mostra o processo de adaptação da sua real espécie, ou seja, dada-nos a conhecer toda aprendizagem do tarzan em relação aos hábitos humanos.

O que torna a música divertida acaba por ser o ritmo e as várias falas trocadas no meio da música que eram reforçadas pelas várias cenas mostradas no filme.