A Lenda de Korra foi a primeira e única continuação da clássica serie Avatar: A Lenda de Aang. Na época, a serie teve criticas mistas mas se existe algo que os fã concordam é que houve imensos problemas na produção da serie.

A criação do Avatar Studios foi sem duvida um bom presságio para a série, mas também veio a recordar todos os problemas que foram criados na produção da serie anterior. O medo de que se volte a repetir é enorme da parte dos fãs. Por mais amor que Korra tenha, os problemas são bem visíveis principalmente na sua segunda temporada. Mais quais são os seus problemas?

Produção

A Lenda de Korra passou por várias dificuldades na sua produção, além de haver várias discussões entre os criativos e o estúdio responsável, a própria Nickelodeon bloqueava várias ideias da equipa de Korra.

A serie possuía um enorme discrepância entre temporadas o que dificultou imenso o desenvolvimento da historia como todo. A Nickelodeon não sabia o que fazer com a serie e nem sabia deixar fazer. A serie prolongou-se por 4 temporadas, contudo devido a falta de liberdade criativa os criadores estavam longe de conseguir fazer com que fizeram com a Lenda de Aang.

Yoo Jae Myung, dono do estúdio responsável pela animação chegou até a fazer as seguintes declarações: « A própria Nickelodeon teve medo em produzir a serie. A produção chegou a parar só pela protagonista ser uma mulher. » Além destas declarações, ele ainda afirma que foi escolha da própria Nick não revelar a bissexualidade de Korra e Asami.

O anuncio de Avatar Studios promete voltar a dar a vida a um mundo muito adorado, mas muita gente questionada se a Nick voltará a repetir o mesmo erro. Será que dará a liberdade criativa suficiente para que o legado da serie original seja mantido?

As suas origens

Outro problema de Korra, foi a ausência de uma equipa criativa mais variada. Apesar de três dos criadores originais terem estado presentes nesta serie houve muita coisa que deixou de ter o aspecto tradicional apresentado na serie do Aang.

Avatar não esconde as suas influencias visuais e culturais, desde o inicio que se estabeleceu como uma serie oriental e inspirada na cultura e nos países asiáticos. A ausência de um criador que compreendia esta essência permitiu que estes três criadores se aproximassem muito mais da naturalidade do ocidente. As duas primeiras temporadas são um retrato disso.

O novo estúdio terá novamente o regresso de alguns dos criadores originais, como Dimartino e Konietzko mas será que não irão repetir o mesmo erro?

Eu partilho o mesmo medo que alguns fãs partilham, no entanto, uma das coisas que já sabemos que este estúdio promete ter uma produção maior, logo é possível que sejam ouvidas vozes antigas e ao mesmo tempo vozes novas com ideias mais criativas para este mundo.

A Equipa original deve estar preparada para saber ouvir e a própria Nick não deve tentar controlar a obra. No final de contas, Korra só ganhou ao deixarem entrar novas ideias.

Author

Criador do Projecto "Sem Bilhete", fanático pelo audio-visual e apaixonado por Animação. Desde muito cedo tenho uma ligação forte com este meio, pois cresci em volta dos filmes que passavam na televisão. Além disso sou também um fã de tecnologia e um coleccionador de VHS.

Deixa um Comentário!